quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Sinais de Discalculia

Os sinais da discalculia podem começar quando a criança inicia sua vida escolar na pré-escola.Outras criança começam a apresentar dificuldades um pouco mais tarde.Mas como podemos reconhecer discalculia no dia-a-dia da criança ou do adulto? Para determinar se uma criança ou adulto tem discalculia é necessária uma avaliação rigorosa de um psicologo ou médico. Depois de diagnosticada a dificuldade, a ajuda de um psicopedagogo é muito importante.A lista de dificuldades exposta abaixo, não deve ser considerada como completa, mas mostra os exemplos mais comuns de dificuldades especificas da matemática que caracterizam a discalculia. Porém, se uma pessoa manifesta a maioria dos problemas relacionados na listagem, isso indica que a pessoa apresenta dificuldades gerais em matemática , e não, discalculia.

Dificuldades com leitura e compreensão
  • Confusão com o aspecto parecido dos números, 6 e 9 ou 3 e 8.
  • Falta de habilidade para compreender os espaços entre os números como por exemplo: 5 69 é lido como quinhentos e sesseta e nove.
  • Dificuldades no reconhecimento, e portanto, no uso dos símbolos para calcular: mais, menos, multiplicação e divisão.
  • Dificuldades na leitura de numeros com mais de um dígito. Números com zero podem especialmente dificultar. Exemplo: 4002 ou 304.
  • Confusão na leitura da direção dos números: o 12 pode se tornar 21. Não é usual para algumas crianças mudarem a direção de alguns números que são lidos precisamente, da esquerda para direita, enquanto outras lêem de trás para frente.
  • Problemas com leitura de mapas, diagramas e tabuada.
  • Dificuldades com a escrita números e símbolos, com freqüência os números são revertidos.
  • Problemas com cópias de números, cálculos e ilustração de figuras geométricas.
  • Problemas em lembrar números, cálculos e memorizar a forma das figuras geométricas.
  • Dificuldades de lembrar como os números e as operações são escritas. Nesse caso, pode ser mais fácil para o aluno escrever os números com letras.
  • Dificuldades de lembrar como os símbolos matemáticas são escritos.
  • Dificuldades na escritas de números com mais de um dígito. O zero pode não aparecer na hora da escrita, por exemplo: mil cento e sete pode ser escrito 107; dezessete pode ser escrito como 71 ou ainda, quatro mil quinhentos e trinta e cinco ser escrito em quatro diferente números(o número pode ser divido em partes): 4000, 5000, 30, 5.
Dificuldades em entender conceitos e símbolos
  • Dificuldades em entender os símbolos matemáticos e dificuldade em lembrar como deve ser usado, por exemplo, o sinal de menos.
  • Problemas com o entendimento de conceitos de peso, espaço, direção e tempo.
  • Problemas para entender perguntas orais ou escritas que são apresentadas com palavras, texto ou figuras.
  • Problemas para enteder conceito de soma, onde números são usados em conjunto com unidades como, por exemplo, 100 metros. O problemas também podem ser no entendimento dos números ordinais, pois não entendem a seqüência, primeiro, segundo terceiro, etc.
  • Problemas em entender as relações entre as unidades.
  • Problemas na aplicação prática da matemática, por exemplo: A distância da casa de Ana até a escola é de 1 km. Maria mora duas vezes mais longe. Qual a distancia que Maria tem que percorrer para chegar à escola?

Problemas com a sequência dos números e fatos matemáticos
  • Dificuldades em entender a posição dos números, maior ou menor. Exemplo: 16 vem antes ou depois de 17.
  • Problemas com a seqüência dos números, a criança não entende automaticamente que 74 é 5 unidades a mais que 69, ou é incapaz de saber o lugar dos números 8 ou 27 na série numérica. Essas crianças tem que contar nos dedos para fazer um cálculo básico. Não conseguem memorizar a tabuada de multiplicação.
  • Dificuldades em fazer cálculos mentais, devido a problemas de memória que faz com que o aluno perca números importantes usados na no cálculo.Problemas com contagem de trás para frente.Levam muito tempo para resolver tarefas simples.
  • Problemas com pensamentos complexos.
  • Dificuldades de escrever um pensamento, mostrando falta de habilidade para demostrar a estratégia na resolução de problemas ou como as estratégias podem se mudadas.
  • Problemas em compreender os diferentes de passos em uma tarefa matemática.
  • Dificuldades em abstrair dados em uma tarefa matemática e como proceder para resolvê-la.

Outras dificuldades
  • Dificuldades com conceitos semelhantes de passado e futuro.
  • Dificuldades em avaliar tarefas ou atividades que devem ser cumpridas.
  • Fraca orientação espacial ou habilidades de resolver problemas espacias, mostrando ter limitado senso de direção ou tendo dificuldades de se ajustar a novos ambientes. Exemplo: Um novo trajeto para se chegar a escola.
  • Variações de atenção e dificuldades de concentração.
  • Memória limitada para nomes e rostos.Dificuldades em administrar dinheiro.
  • Dificuldades em ler as horas.
  • Dificuldades em processar informações apresentadas rapidamente e também distinguir o que é importante.
  • Dificuldades com jogos que envolvam estratégia. Exemplo: xadrez.

O caso de Lisa

Lisa não tem dificuldades com a matemática básica. Ela é muito boa em multiplicação e divisão. Apesar disso, contudo, ela tem dificuldades com a resolução de problemas matemáticos escritos. Ela frequentemente os erra. Em um exame geral de habilidade na leitura e compreensão ela mostrou que tem uma performance regular em ambos, lendo e escrevendo. Uma análise mais profunda em seu problema mostra claramente que ela tem dificuldades com a identificação de fatos básico no texto. Ela simplesmente não vê claramente que os números são relevantes para a tarefa matemática. Ela não sabe qual é o tipo de operação deve ser feita. Se é adição ou subtração.
O que aparenta é que a principal dificuldade de Lisa é com o planejamento, e que ela precisa de ajuda para encontrar boas estratégias para guiar as tarefas matemáticas. Eal precisa praticar um plano para resolver as tarefas matemáticas passo-a-passo em uma seqüência contínua.
Um professor ou uma pessoa que não tiver conhecimento da discalculia, com certeza achará que essas dificuldades com a escrita das tarefas matemáticas podem que ser sanadas com exercícios para melhorar a leitura. Contudo, uma análise mais profunda, mostra que a dificuldade dela não está totalmente relacionada com problemas primários de leitura e isso demanda uma abordagem diferente na forma em como esses exercícios serão dados.

Texto traduzido do livro: What is dyscalculia? Dr B. Adler, 2001, pg 14 - 17.


FONTE: http://discalculicos.blogspot.com.br/2007/10/os-sinais-da-discalculia.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço a sua visita e volte sempre!